Translate

sábado, 10 de dezembro de 2016

Obama pede às tropas para "protestar" contra a autoridade de Trump. Traindo a pátria americana, é um inimigo interno(enemy from within)






Obama pede às tropas para "protestar" contra a autoridade de Trump, sugerindo "criticar o presidente"

Com Obama assumindo uma atitude tão negativa em relação às forças armadas dos EUA, é difícil imaginar o que poderia estar passando pelos pensamentos dessas pessoas ao serem abordadas por este presidente. Ele apenas se dirigiu às tropas da Base Aérea de MacDill, dizendo-lhes que eles têm o direito de protestar contra a autoridade e a criticar o presidente. Isto é uma espécie de conveniência agora que Obama vai deixar o cargo em pouco mais de um mês. Em uma tentativa de conter o dano que está sendo feito por Obama e seus companheiros progressistas, e "Perturbado pela possibilidade de revolta dentro das forças armadas devido à persistência de tensões com relação à eleição, o presidente do Estado-Maior Conjunto, General Joseph Dunford, exortou os militares a lembrarem que seu dever é com sua nação primeiro ". E aqui está uma das tentativas de Obama para sabotar as coisas para o Sr. Trump. Poderia ser um estímulo de um presidente em exercício para que as tropas cometessem motim?
No final de seu discurso, em declarações claramente destinadas a seu sucessor, Obama disse que queria lembrar as tropas "porque é que você está lutando." "Os Estados Unidos da América não são um país que impõe testes religiosos como um preço da liberdade. Somos um país que foi fundado para que as pessoas possam praticar suas crenças como quiserem. "Os Estados Unidos da América não são um lugar onde alguns cidadãos têm de suportar maior escrutínio ou levar um cartão de identificação especial ou provar que eles não são um inimigo interno. Somos um país que sangrou, lutou e se sacrificou contra esse tipo de discriminação e arbitrariedade aqui em nosso próprio país e em todo o mundo. "Somos uma nação que acredita que a liberdade nunca pode ser tomada como garantia(certeza). E que cada um de nós tem a responsabilidade de sustentá-la(apoiá-la); O direito universal de falar o que a sua quiser mente e de protestar contra a autoridade e de viver numa sociedade aberta e livre que pode criticar o nosso presidente sem retribuição ".

O que Obama pede em seu zelo de estabelecer armadilhas para Trump, é que Trump não vai envenenar seu relacionamento com os militares nem criará um ambiente hostil com eles. Assim como com tantas outras coisas, uma vez que Obama estiver fora da Casa Branca e Donald Trump assumir, podemos antecipar uma melhoria na relação entre os membros das forças armadas e seu comandante-em-chefe(presidente).

Relembrando a tradução do nome de Barack Hussein Obama:
Baraq era o nome da criatura alada (semelhante a um cavalo) que levou Maomé a uma jornada noturna ao Paraíso. Baraq também pode significar "Deus está abençoando".
Obama é uma variação swahili para Osama, que era um dos guerreiros-chefe de Maomé. Osama também quer dizer leão.
Hussein era o nome do neto de Maomé.
Assim, o nome inteiro de Obama é baseado em mitologia islâmica.
Barack Hussein Obama quer dizer [Alá está abençoando] [o neto de Maomé] [Um dos melhores guerreiros de Maomé].

Nenhum comentário: