Translate

sábado, 24 de setembro de 2016

Vote em Ninguém! Fique em casa no dia da eleição. Urnas alteram sua opção, transformando seu voto nulo ou branco, em votos válidos.






Não saia de casa no dia da eleição! Urnas alteram sua opção, transformando seu voto nulo ou branco, em votos válidos.
 
Vote em Ninguém porque:
Ninguém se preocupa com você!
Ninguém protege sua família!
Ninguém é contra o desarmamento!
Ninguém se importa com a sua segurança!
Ninguém fará bom uso do dinheiro público!
Ninguém irá melhorar a educação!
Ninguém cumprirá suas promessas!
Ninguém aplica os recursos corretamente!
Ninguém é contra a corrupção!
Ninguém salvará o seu emprego!
Ninguém abrirá mais vagas de trabalho!
Ninguém combate o tráfico e o terrorismo!
Ninguém irá prender os bandidos!
Ninguém é honesto e fala a verdade!
Ninguém vai diminuir os impostos!
Ninguém vai baixar o preço da gasolina!
Ninguém vai evitar gastar em propagandas nas TVs!
Ninguém vai melhorar os transportes!
Ninguém promete e faz!

Chamam-te "Zé Ninguém!", "Homem Comum". "Eles" te chamam assim! São eles, os vice-presidentes das grandes nações, os importantes dirigentes do proletariado (Nomenklatura), os homens de Estado (presidentes, imperadores e déspotas ditadores) e os filósofos.
Dão-te o futuro, mas não te perguntam pelo passado e te escravizam no presente.
Deixas que os homens no poder o assumam em teu nome. Mas tu mesmo nada dizes ou  fazes.
Conferes aos homens que detêm o poder, mais poder ainda para te representarem.
E só mais tarde reconheces que te enganaram uma vez mais.
Existe apenas uma única coisa que vale a pena: viver bem e alegremente a própria vida.
Escuta a voz do teu coração, ainda que tenhas de afastar-te do caminho trilhado pelos medrosos.
E não consintas que o sofrimento te torne duro e amargo.

Não saia de casa no dia da eleição. Vote Ninguém!
Hoje o Brasil é o país da impunidade, com dinheiro na meia, na cueca, no bolso, na bolsa e nos paraísos fiscais.
O dinheiro, ganho com o suor de todo dia, é destinado para enriquecer os "profissionais do voto" que não tem nenhum comprometimento com quem o elegeu.
São impostos sobre impostos , numa carga incalculável ao bolso do trabalhador que nem desconfia quantos são e para onde vão.

Vou apontar apenas os principais:
IOF – Imposto sobre Operações Financeiras. Incide sobre empréstimos, financiamentos e outras operações financeiras, e sobre ações, que o governo quer fazer volta com outro nome.

IPI – Imposto sobre Produto Industrializado. Cobrado das indústrias.IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física.

IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica. Incide sobre o lucro das empresas.

ITR – Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural.

Cide – Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico. Incide sobre petróleo e gás natural e seus derivados, e sobre álcool combustível.

Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social. Cobrado das empresas.

CPMF – Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira. É descontada a cada entrada e saída de dinheiro das contas bancárias, que o governo quer fazer volta com outro nome..

CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.

FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Percentual do salário de cada trabalhador com carteira assinada depositado pela empresa.

INSS – Instituto Nacional do Seguro Social. Percentual do salário de cada empregado cobrado da empresa (cerca de 28% – varia segundo o ramo de atuação) e do trabalhador (8%) para assistência à saúde.

PIS/Pasep – Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público. Cobrado das empresas.

ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias. Incide também sobre o transporte interestadual e intermunicipal e telefonia.

IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

ITCMD – Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação. Incide sobre herança.

IPTU – Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana.

ISS – Imposto Sobre Serviços. Cobrado das empresas.

ITBI – Imposto sobre Transmissão de Bens Inter Vivos. Incide sobre a mudança de propriedade de imóveis.
Para onde vai toda a arrecadação???
CONCLUSÃO:
Visto que não concordo com a obrigatoriedade do voto e de ter que escolher o político menos pior, eu voto em NINGUÉM!
Vote Ninguém você também ...Mostre sua indignação!!!

NÃO VOTE NULO! VOTO É ATITUDE.! VOTE EM NINGUÉM!

Nenhum comentário: