terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Estamos sob ataque. Solução: impeachment, prisão da rede de bandidos e arresto dos bens deles. Novas eleições com liberação do sigilo bancário e jurídico. Cancelem os passaportes dos investigados.


Executivo: manutenção no governo de sua rede de bandidos 

travestidos de políticos através da fraude nas urnas eletrônicas.





Legislativo: mensalão usado para aprovar proposições a favor da 

expansão do poder do executivo.





Judiciário: escolha dos ministros pelo executivo, para libertar os 

seus e condenar os adversários.





Economia: incompetência total do executivo, aumentando os 


índices inflacionários, diminuindo o poder de compra e 


aumentando o endividamento das famílias, dos indivíduos e das 


empresas com aumento de tarifas várias e dos impostos; utilização

dos impostos arrecadados para injetar verbas no BNDES que 

estimulam obras em países tais como Cuba, países da África, 

associados com empreiteiras e empresas estrangeiras tais como 

PDVSA e a empresa cubana do Mais Médicos; criação e 

manutenção de contas em bancos estrangeiros e compras de ativos 

e de ações no exterior para facilitar a fuga dos seus comparsas, etc.






Sociedade: executivo divide o país, coloca as pessoas umas contra 


as outras, estimula a dependência do governo através de bolsas, 


acolhimento de terroristas e traficantes, criação de uma casta 


superior de bandidos mafiosos (empreiteiras, altos executivos, 


militares corruptos, senadores vendidos e sacerdotes de várias 


religiões), invasão de estrangeiros para início de movimentos 


terroristas e insurrecionais, com assaltos, roubos, invasões, 


depredações, bloqueios, manifestações, ativismo em várias frentes, 


ONGs internacionais a serviço de governos estrangeiros; 


idiotização dos indivíduos através de educação imbecilizante e da 


mídia comprada que foca sua programação em assuntos 


irrelevantes e distrações que reduzem o poder de questionamento e 


de raciocínio do indivíduo; destruição da família e do direito de 


família através do estímulo à agenda gay e aos diversos tipos de 


relacionamentos sexuais ou não, etc.





Nenhum comentário: