sábado, 14 de fevereiro de 2015

Cruzando Lava Jato e SwissLeaks. Clientes do Brasil tinham US$ 7 bilhões em 5.549 contas secretas

Fernando Rodrigues, colunista do UOL, fez um ótimo trabalho esquadrinhando as contas do HSBC reveladas pelo SwissLeaks.
Ele descobriu que "11 pessoas ligadas ou citadas de alguma forma no escândalo da Operação Lava Jato mantiveram contas na filial suíça do HSBC nos anos de 2006 e/ou 2007". A lista de correntistas totaliza depósitos de US$ 110,5 milhões.
Alguns nomes já eram conhecidos, como o de Pedro Barusco. Outros, como o de Júlio Faerman, implicado no caso da holandesa SBM, são uma novidade. Ele tinha exatos US$ 20.820.893 no HSBC.
A família Queiroz Galvão, que controla as empreiteiras Queiroz Galvão e Galvão Engenharia, aparece em peso no SwissLeaks, com oito nomes, relacionados numa tabela publicada pelo UOL.
Um pedido a Fernando Rodrigues: na lista de contas secretas de integrantes do governo Lula que Daniel Dantas entregou a Veja, em 2006, havia um depósito no HSBC.         
                                HSBC-Brasil-resumo


O conjunto de dados secretos do HSBC contém informações sobre 5.549 contas bancárias secretas de brasileiros (pessoas físicas ou jurídicas) na Suíça. O saldo total máximo registrado para esses correntistas foi de US$ 7 bilhões. Os proprietários dessas contas não fazem comentários.
Este Blog entrou em contato com autoridades brasileiras no final do ano passado. Os dados estão sendo analisados para determinar se há ilegalidade nessas operações bancárias ou se os valores foram declarados à Receita Federal do Brasil.
Apesar de a checagem ser relativamente fácil, as autoridades brasileiras ainda não finalizaram o trabalho.
Na América Latina, nacionais de vários países estão na lista do HSBC. Segundo uma compilação do ICIJ, o saldo total máximo mantido nessas contas secretas de latino-americanos ultrapassa US$ 31 bilhões.
A filial brasileira do HSBC enviou um comunicado ao Blog, mas a resposta foi protocolar, praticamente idêntica à enviada pelo banco ao ICIJ em Washington e em vários países. A íntegra está aqui.
Os arquivos do HSBC constituem uma larga base de dados e estão sob análise contínua do ICIJ. O número de correntistas do Brasil foi atualizado para 8.867 clientes, titulares de 6.606 contas bancárias, com cerca de US$ 7 bilhões depositados.

Nenhum comentário: