Translate

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Dilma e o PT "roubam" os 27 milhões de brasileiros que descontam e/ou pagam Imposto de Renda.


Ontem, no seu pronunciamento politiqueiro de demagógico em “homenagem” ao trabalhador,  Dilma Rousseff anunciou que a tabela do Imposto de Renda (IR) será corrigida em apenas 4,5%, quando a sua defasagem alcança 61,42%.  E quando a inflação oficial já atinge 6,5%.

Todos os brasileiros que recebem acima de R$ 1.710,79 já descontam 7,5% de IR na fonte. Se a tabela estivesse calculada corretamente, a cobrança começaria em R$ 2.761,55, o que livraria do desconto obrigatório as pessoas que percebem até quatro salários mínimos mensais. Assim, quem ganha menos de dois e meio mínimos já desconta na folha de pagamento.

Dilma esfola o trabalhador com uma correção de apenas 4,5% para quem dá duro todos os dias. E, para os beneficiários do Bolsa Família, autoriza um aumento de 10%. É a busca desesperada de frear a queda das pesquisas eleitorais, que já a colocam com apenas 33% das preferências.

Nenhum comentário: