segunda-feira, 29 de julho de 2013

Políticos iludem a população e entram em guerra contra os médicos. Eles defendem a corrupção. "Os médicos querem reserva de mercado, só reclamam, não apresentam propostas"José Patriota (PSB), presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe)


Cerca de 40 dos 185 prefeitos pernambucanos são a favor

de ampliar a presença de médicos em regiões carentes, 

sobretudo no do interior do Estado, mesmo que os 

profissionais sejam estrangeiros, como propõe o programa 

Mais Médicos, do governo federal. 


Com a intenção de ganhar novas adesões, o secretário de

Gestão do Trabalho e Educação em Saúde do Ministério da

Saúde, Mozart Salles, se reuniu ontem com prefeitos e 

secretários municipais e estadual de Saúde para 

discutir a iniciativa.


Em todo o Estado, 114 municípios estão na lista de áreas 

prioritárias do programa por apresentarem carência de 

médicos. 

(Não falam que os prefeitos não investem na infraestrutura 

de saúde, saneamento, que contratam médicos e não os 

pagam)


De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos de 

Pernambuco (Simepe), Mário Jorge Lôbo: “O Mais 

Médicos é uma medida paliativa que não vai alcançar a 

solicitação do povo nem suprir a necessidade da saúde no 

País”.

Nenhum comentário: