Translate

domingo, 7 de abril de 2013

Perseguição religiosa mundial: 75% é contra cristãos


ESCRITO POR TERRY MURPHY E BLOG O MARXISMO CULTURAL | 24 SETEMBRO 2012 
"E odiados de todos sereis, por causa do Meu Nome: mas, aquele que perseverar até ao fim será salvo."
Mateus 10:22
Por Terry Murphy, da Aid to the Church in Need:
A "Aid to the Church in Need" lançou uma nova reportagem que revela que os cristãos são o grupo religioso mais perseguido do mundo: 75% das perseguições religiosas feitas no mundo é feita contra cristãos.
‘Perseguidos e Esquecidos?’, uma reportagem feita com o propósito de estudar a perseguição aos cristãos, foi oficialmente lançada pelo arcebispo Bashar Warda de Erbil (Iraque) e o cardeal Keith Patrick O’Brien de Saint Andrews e Edinburgh, num evento em Glasgow, no passado dia 15 de Março.
O que a reportagem verificou, classificado como "chocante e entristecedor" pelo cardeal O’Brien, põe em relevo as palavras do Papa Bento XVI que no início do ano de 2011 disse:
Muitos cristãos vivem com medo devido à sua busca pela verdade, a sua fé no Senhor Jesus e o seu sincero apelo ao respeito pela liberdade religiosa.
De acordo com a reportagem, em dois terços dos países onde a perseguição aos cristãos é mais severa há fortes indicativos de que o problema piorou. Isto coloca um ênfase na ameaça severa à presença cristã em partes do Oriente Médio, especialmente no Iraque e na Terra Santa.
Em relação aos medos do futuro dos cristãos no Iraque, o arcebispo Warda disse:
Questiona-mo-nos se, como pessoas, vamos sobreviver em nosso próprio país. A reportagem ‘Perseguidos e Esquecidos?’ e o trabalho da "Aid to Church in Need" são fulcrais para nós, membros da comunidade cristã Internacional.
Esta informação vai contribuir significativamente para a construção de suporte e solidariedade para os Cristãos um pouco por todo o mundo, onde quer que os nossos direitos humanos nos sejam negados e as nossas liberdades religiosas nos sejam retiradas.
A reportagem ‘Perseguidos e Esquecidos?’ ressalta também a ameaça do extremismo islâmico não só no Médio Oriente, mas também no norte de África e partes da Ásia. A reportagem revela ainda que as autoridades, em alguns países comunistas ou ateus estão a reafirmar o controle estatal sobre as atividades religiosas.
Antes do lançamento do estudo, o Arcebispo Vincent Nichols de Westminster disse:
O livro mostra a escala do sofrimento suportado pelos cristãos hoje em dia. [Nele] encontramos algumas pessoas espantosas que estão a entregar as suas vidas como testemunhos heróicos para Cristo. É uma leitura essencial para todos aqueles que se preocupam com a sobrevivência do Cristianismo... em lugares de onde os fiéis estão a fugir e onde a Igreja está em vias de desaparecer.
Comentário do blog O Marxismo Cultural:
Resumindo: 75% (3/4) da perseguição religiosa do mundo é feita contra os cristãos. Esta perseguição é feita por religiosos (hindus e muçulmanos) e por não-religiosos (ateus). É feita por todas as etnias (brancos, negros, indianos, árabes) e é feita por pessoas de todas as classes sociais e econômicas (políticos, camponeses, advogados, etc).
As sociedades seculares não se preocupam com o sofrimento dos cristãos porque uma parte significativa dessa mesma elite secular tem planos para executar uma perseguição similar aqui no Ocidente. Aliás, em certa medida, ela já ocorre mas ainda sem o componente mais físico que caracteriza a perseguição feita pelos muçulmanos e pelos socialistas ateus.
Mas uma coisa que é comum entre os anticristãos é a sua ignorância da História do Cristianismo. Se eles soubessem que a perseguição apenas redunda numa Igreja Cristã ainda mais forte, talvez eles pensassem duas vezes. Mas, vendo bem as coisas, se eles soubessem analisar a História, não seriam anticristãos.

Nenhum comentário: