Translate

domingo, 31 de março de 2013

3 razões para seus melhores funcionários saírem da empresa


Atrair bons talentos está ficando cada vez mais difícil para os gerentes. E isso faz com que reter seus talentos classe A em seu time se torne mais crucial. 
Então porque seus melhores profissionais buscam por outras posições?
Existe uma diversa gama de razões para que seus profissionais busquem por melhores oportunidades em outra organização. 
Encontrar pessoal qualificado para substituir quem deixa o time não é uma tarefa fácil. 
Pesquisa recente chama a atual situação como “uma guerra por talentos”. 
O problema não é encontrar candidatos: coloque uma vaga no ar e você será inundado por currículos. 
O problema é encontrar candidatos qualificados com o conjunto certo de habilidades técnicas para o emprego.
Aproximadamente 62% dos candidatos lutam para encaixar pessoas qualificadas para os “níveis 2 e 3”. 
Cargos de gerenciamento também não são fáceis: 59% das companhias contam com problemas para encontrar executivos com habilidades e experiências corretas para o trabalho.
Com esse cenário nas contratações, você não pode se dar ao luxo de perder as pessoas boas que você já conta na equipe. 
Três questões críticas que tendem a fundamentar a insatisfação no trabalho e motivar os profissionais com habilidades nas demandas da empresa a olhar ao redor para uma oportunidade melhor. 
O primeiro deve vir com nenhuma surpresa.
1. Dinheiro
Você estava esperando por um início diferente deste? O todo poderoso dinheiro é um grande causador de mudanças no mercado. Salário é sempre um fator chave. Dinheiro pode soar óbvio, mas é complicado pelo fato de que muitas empresas congelam até mesmo os aumentos em relação ao custo de vida – deixando de lado aumentos reais. As organizações que continuam mantendo uma tampa sobre os custos do trabalho podem pagar um preço mais elevado a longo prazo no que tange aos talentos. Congelar os salários adiciona um monte de estresse e pressão.
2. Oportunidades para aprender e avançar
A boa notícia para os orçamentos limitados nas empresas: dinheiro não é tudo no fim das contas. Na verdade, os profissionais se importam com dinheiro tanto quanto com as oportunidades de adquirir novas habilidades e se mover no organograma. 
Educação, formação e carreira são tão valiosas como remuneração na lista de razões para as pessoas talentosas começarem a procurar outro lugar – mas a gestão muitas vezes ignora estas questões.
Quando há poucas oportunidades de crescimento ou um plano de carreira para aprender e se manter atualizado sobre as coisas, esse montante é tão importante quanto o salário. 
Muitas empresas cortam os orçamentos de treinamento durante a crise econômica. 
Com a rápida mudança tecnológica, as pessoas não podem se dar ao luxo de ficar desatualizados em suas capacitações.
3. Estresse e carga de trabalho
O estresse e a carga de trabalho podem parecer besteira, mas no contexto é um golpe duplo. Cerca de 73% das empresas estão lutando para preencher suas vagas de liderança. Nesse meio tempo, muitas dessas empresas estão parcelando o trabalho extra para os funcionários existentes. 
Tradução: as vagas abertas não são apenas difíceis de preencher, mas estão queimando a equipe atual. Isso muitas vezes faz com que as oportunidades externas se tornem muito mais atraentespelo simples fato da chance de se concentrar em uma tarefa, em vez de terem de cobrir três ou quatro.
Tudo começa ficando sobrecarregado, todo mundo fica estressado, e os erros acontecem nesses a partir desses cenários.  

Agora há evidências empíricas que mostram conexões entre o estresse e a carga de trabalho, e as pessoas vão sair devido a isso.

Nenhum comentário: