Translate

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Receios de extradição de Assange são "fantasias"

O ministro dos Negócios estrangeiros australiano, Bob Carr, qualificou de "fantasias" os receios do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, de ser extraditado para os Estados Unidos a partir da Suécia, publicou hoje a imprensa local.


"Sugerir que a CIA montou uma conspiração com a justiça sueca para levá-lo para Estocolmo e a partir levá-lo para Langley, Virgínia -- onde se encontra a sede da CIA -- é uma pura fantasia", declarou Bob Carr durante uma entrevista emitida na noite de segunda-feira no canal ABC.
O ministro australiano também sublinhou que Assange, há oito meses na embaixada do Equador em Londres, estaria mais seguro na Suécia do que na Grã-Bretanha, já que, disse, o país escandinavo "nunca extraditará ninguém por assuntos militares ou dos serviços secretos".
Em junho de 2012, Julian Assange violou a liberdade condicional concedida pela justiça britânica ao pedir asilo e refugiar-se na embaixada do Equador em Londres para evitar a sua extradição para a Suécia.
Depois de semanas de espera, o governo de Quito concedeu-lhe asilo no Equador com o estatuto de refugiado político, mas, desde então, a Grã-Bretanha recusou-se a conceder a autorização de saída a Assange, sem a qual incorre em prisão assim que pise solo britânico.
Julian Assange teme que teme que a Suécia o deporte para os Estados Unidos, onde poderia ser condenado à pena de morte ou à prisão perpétua por divulgar os telegramas diplomáticos confidenciais do governo norte-americano através do WikiLeaks.

Solução para o Equador: resgate Assange - faça com que ele saia sem ser percebido.

Nenhum comentário: