sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Procurador acusa Dirceu de comandar corrupção do mensalão




Além de Dirceu, respondem ao STF os ex-ministros de Comunicação Luiz Gushiken e de Transportes Anderson Adauto.
Entre os acusados há membros do PT, e de outros partidos da atual coalizão de Governo.
Entre os processados também aparecem três ex-diretores do Banco Rural e outro do Banco do Brasil, três operadores do mercado financeiro, um ex-funcionário do Ministério do Trabalho e oito empresários do ramo da publicidade.
Os crimes citados na denúncia – variáveis para cada réu – são:
 formação de quadrilha (um a três anos de prisão), 
corrupção ativa e passiva (dois a 12 anos cada), 
peculato (dois a 12 anos), 
evasão de divisas (dois a seis anos), 
gestão fraudulenta de instituição financeira (três a 12 anos) e 
lavagem de dinheiro (três a dez anos).

Nenhum comentário: