terça-feira, 26 de junho de 2012

Falência dos governos e o ataque às suas contas nos bancos. Como se proteger.


Deve estar claro agora que nossos temores estão realmente acontecendo.
- Os governos estão, na verdade, indo à falência. E eles estão indo contra seus próprios cidadãos em uma tentativa desesperada de manterem seus próprios gastos.
Na Europa, corridas aos bancos, para sacarem seu dinheiro estão se tornando comuns, e os depositantes estão tendo suas contas congeladas sem aviso prévio. Os políticos de muitos países aproveitaram as pensões privadas e estão divulgando os controles do dinheiro das contas como a solução de todos os problemas.
Enquanto isso, a privacidade continua a ser oprimida na pior maneira possível. Os governos ocidentais têm feito ataques coordenados em tudo, desde a invasão da privacidade bancária até o uso da Internet. Eles nunca param.
Para iniciar, o Google acaba de informar um aumento alarmante em pedidos do governo para  censurar, ou obter dados do usuário; os pedidos este ano já são quatro vezes mais do que os do ano passado(3,3 milhões de pedidos).
E depois há a impressão de títulos, a expansão infinita da dívida soberana(dos países) e pedaços de papel que estão sendo repassados ​​como dinheiro para os investidores por um punhado de indivíduos falidos, que controlam o jogo inteiro e não têm como reembolsar quando forem sacar seus investimentos.
Esses políticos e burocratas ainda não descobriram que as nações não se tornam ricas por  imprimir dinheiro ou aumentando impostos, ou através de programas de benefícios grandes, ou aumentando a dívida.
Se endividar e consumir não cria riqueza. Cria sim,  a ilusão de riqueza , até ocorrer os colapsos dos cartões de crédito.
Assim como os indivíduos, as nações tornam-se ricas por serem produtivas e pouparem.
E os caras que controlam o sistema não se preocupam com isso. Eles estão fazendo todas as coisas erradas, se preocupando muito mais sobre sua reeleição ao invés de resolver os problemas definitivamente..
Na Europa, muitas pessoas finalmente começaram a acordar para esta realidade, eles pelo menos entenderam que eles estão lidando com problemas sérios que não estão sendo resolvidos.
Nos Estados Unidos, eu não tenho tanta certeza.
Os americanos estão em total desconexão entre a ilusão do passado e a realidade atual.
Onde quer que se vá, Dallas, Los Angeles, Reno / Lake Tahoe, Denver, Nova York e San Francisco, tudo parece estar bem. Lojas e restaurantes vivem cheios, as pessoas parecem bastante otimista de que as coisas estavam OK.
Não há nenhum ar de tristeza e melancolia como existe na Europa.
E, no entanto, a história real de os EUA é desastrosa:
- Não houve crescimento significativo nos últimos anos.
- A verdadeira taxa de desemprego é um recorde do pós-guerra.
- Fechamento de empresas  e falências estão aumentando diariamente.
- O rendimento do americano médio e patrimônio líquido são ambos muito menores do que de 4 anos atrás.
- O governo federal está totalmente insolvente, assim como  os governos estaduais e municipais.
Os números não mentem. Eles não têm sentimento, não se sentem otimistas ou pessimistas. Eles simplesmente são o que são. E eles são terríveis.
A enorme desconexão entre o que os dados nos dizem e otimismo das pessoas é profundamente preocupante, pois sugere que a maioria das pessoas é completamente alheia ao que está acontecendo.
Assim como quando a bolha imobiliária estourou e a maioria das pessoas foram pegos de surpresa e totalmente despreparados para a dor que se seguiu.
Eu estou preocupado que a mesma coisa vai acontecer de novo só que desta vez, o colapso da bolha da dívida soberana do país é muito, muito maior.
Muito do que temos visto ao longo dos últimos anos já ocorreu.
Sem dúvida, este é um momento em que as pessoas que pensam deveriam estar se preparando.
As opções são por um lado, a compra de ativos, algo real e tangível que você realmente possuirá ou controlará por si mesmo, e que tem uma chance real de manter seu valor.
Tais como metais preciosos, as empresas que operam sem prejuízo, a propriedade agrícola, artigos colecionáveis.
Não subestime o risco dos ativos que são apenas declarações sem crédito, propriedades que não são registrados em seu nome, a dívida soberana.
Além disso, a importância da diversificação internacional é fundamental agora. E eu quero dizer agora. Dada a rapidez com que os bancos bloqueiam as contas, um monte de pessoas está prestes a se tornarem vítimas deles.
A maioria das pessoas colocam seus ovos em uma cesta. Eles vivem, trabalham, investem, possuem suas propriedades, lojas, empresas, etc, tudo no país onde tem sua cidadania.
E todos esses bens e interesses estão sujeitos aos caprichos de qualquer número de agências governamentais.
Apreensão direta é uma tática primária dos governos insolventes  como os gregos e os italianos estão descobrindo agora.
Quando você espalhar seus bens e interesses em várias localizações de uma conta bancária em Hong Kong, ouro guardado em Cingapura, ou possuir bens na América do Sul - você está tomando o que é seu e foi obtido duramente para fazer poupança e se manterá fora do controle dos burocratas de seu país de origem.
Isso coloca você à frente de 99,8% da população (com base em registros do Imposto de Renda/IRS), que não estão tomando essas medidas de proteção do seu patrimônio.

Nenhum comentário: