Translate

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Investidor brasileiro poupa menos em 2011

Yolanda Fordelone, do Economia & Negócios
SÃO PAULO - Os investidores pouparam menos em 2011. Em três grandes indústrias desse mercado - a caderneta de poupança, fundos e Certificados de Depósito Bancário (CDBs) - houve diminuição da captação.

VEJA TAMBÉM

Poupança pode ser interessante se fundos tiverem taxas de administração altas
Segundo dados do Banco Central, a poupança registrou captação líquida positiva de R$ 14,186 bilhões, valor 63,3% menor ao observado em 2010 e o pior desde 2006.

No caso dos fundos, que incluem desde aplicações conservadoras como renda fixa e DI até opções mais arriscadas como fundos de ações e multimercados, a captação em 2011, até o dia 30 de dezembro, foi de R$ 59,471 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). A soma é quase 48% menor à verificada em 2010, quando a indústria de fundos captou R$ 113,977 bilhões.

De acordo com dados da Cetip, o estoque de CDBs fechou 2011 em R$ 682,529 bilhões, um saldo de quase R$ 00 bilhões a menos do que o de 2010, de R$ 781,83 bilhões.

Apesar da diminuição do ritmo de captação da poupança, o administrador de carteiras Fábio Colombo afirma que a caderneta pode ser vantajosa em alguns casos. "Se o investidor tem acesso a fundos de administração com taxa abaixo de 1,5%, os fundos acabam ganhando da poupança em rentabilidade. Se não consegue esse nível de taxa, é melhor ficar na poupança", diz Colombo. Ele calcula que a rentabilidade da poupança no ano passado, de 7,45%, deva ficar cerca de 1% acima da inflação oficial de 2011 ainda não divulgada.

Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/economia+brasil,investidor-brasileiro-poupa-menos-em-2011,98376,0.htm

Nenhum comentário: