terça-feira, 26 de abril de 2011

Você precisa se vacinar? Onde está a bula da vacina? Seus pensamentos são seus mesmos? Sua realidade é produzida pelos outros.

A respeito da vacina, onde estão colocando os efeitos colaterais que irá ocasionar a lonf=go e a curto prazo? Porque não estão colocando que ela pode afetar o cérebro, podendo trazer consequncias irreversíveis tais como a síndrome de Guillain-Barré, neuropatias periféricas, transtorno e deficit de atenção e de hiperatividade nas crianças e nos adultos?

Não! Eles colocam que o pessoal deve se vacinar!

Não falam dos efeitos colaterais. Podem ver que em seguida sairão os "donos do conhecimento" tio: "Chefe do departamento de infectologia da universidade X, Y ou Z; "Diretor dos departamento de vacina"; "Ministro da Saúde", atores e atrizes dizendo que já se vacinaram e que estão se protegendo.

Não falam sobre quem comprou a vacina, se houve licitação, onde foram feitos os testes, quais os efeitos colaterais e as reações adversas, quais os materiais que compõem as vacinas(observem que não são só os vírus)há também outros compostos sintéticos que trazem reações diversas imunológicas.

Se você adoecer devido à reação vacinal, quem vai pagar o seu tratamento? O governo? As companhias que as fabricaram? Duvido muito, porque geralmente ocorre "abafamento" do acontecimento dizendo que a pessoa adoeceu por outro motivo, não pela vacina.

E quem como eu, ousar falar em contrário, irão logo dizer: "É boato", "são suspeitas infundadas", "é mentira e calúnia"

Nestes links existem mais explicações:

http://drsebastiaoinacio.blogspot.com/2010/10/vacina-contra-gripe-no-brasil.html

http://drsebastiaoinacio.blogspot.com/2011/02/cdc-chief-admits-that-vaccines-trigger.html

http://drsebastiaoinacio.blogspot.com/2011/02/lula-pagou-glaxosmithkline-r.html

http://drsebastiaoinacio.blogspot.com/2010/09/finlandia-suspende-vacinacao-contra.html

http://drsebastiaoinacio.blogspot.com/2011/02/falta-de-aviso-nao-foi-vacina-contra.html

http://tilesexperts.com/wordpress/os-illuminati/jornalista-demitida-por-publicar-riscos-da-influenza-h1n1/

http://birdflu666.wordpress.com/2009/07/01/about-my-being-fired-yesterday/

http://www.ednews.org/articles/h1n1-biowar.html

http://drsebastiaoinacio.blogspot.com/2010/06/oms-acusada-de-falta-de-transparencia.html

http://gunnyg.wordpress.com/2009/07/08/h1n1-biowar-key-journalist-fired-by-captain-eric-h-may/

http://tilesexperts.com/wordpress/os-illuminati/influenza-h1n1-preparacao-da-pandemia-de-gripe-continua-a-ser-urgente/

http://tilesexperts.com/wordpress/os-illuminati/mortes-efeitos-colaterais-vacina-da-gripe-a-influenza-h1n1/





Para uma plena compreensão de por que ocorre corrupção governamental e empresarial é necessário descobrir a ciência moderna de controle da mente e da engenharia social.

É desconcertante apenas olhar para as pilhas de documentos e ver que o governo mundial não está sendo construído para o bem maior da humanidade.

Embora haja um número crescente de pessoas acordando para a realidade na nossa gaiola de crescimento, ainda temos muitos cidadãos que estão escolhendo permanecer adormecidos.

Pior ainda, há até mesmo aqueles que foram pelo menos parcialmente despertos de uma só vez, mas achou necessário voltar para o sono do mundo dos sonhos.

Isto não ocorre por acidente, este é um projeto concebido com cuidado. O comando para emburrecer a população do planeta Terra é uma arte clássica muito antiga. Um componente para a compreensão é decifrar os sistemas de controle para se tornar um aluno dos magos de influência e propaganda.

Para derrotar os nossos inimigos (ou ditadores), é imperativo que nós compreendamos como eles pensam e aquilo em que acreditam.

Um dos exemplos mais comuns de controle da mente em nossa chamada sociedade livre e civilizada é assim o advento e o uso do aparelho de televisão. Isso não quer dizer que todas as coisas na TV são voltadas para a lavagem cerebral. Elas não são. Mas a maior parte da programação na televisão hoje é executada para programação e lavagem cerebral.

Isso faz sentido quando você vê como tendenciosa e distorcida a "notícia" é hoje. Examinar os conflitos de interesse é apenas olhar para o problema, apesar de entender as várias formas onde que se encontra a verdade, precisamos examinar as técnicas de lavagem cerebral que as redes estão empregando.

O rádio não é diferente na sua capacidade de fazer lavagem cerebral de uma população em sua apresentação. Durante sessenta e sete anos, seis milhões de americanos ficaram sujeitos a um experimento involuntário na guerra psicológica. Durante a noite na véspera do dia das bruxas de 1938, às 20h, a Rádio Mercury no ar começou a transmitir o apresentador Orson Welles na adaptação da Guerra dos Mundos, de HG Wells.

Como já é sabido, a história foi apresentada como se fosse notícias de última hora, com boletins tão realistas que cerca de um milhão de habitantes acreditou que o mundo estava realmente sob ataque de marcianos. Desse número, milhares sucumbiram ao pânico total, não ficaram à espera de ouvir a explicação Welles no final do programa que tudo tinha sido uma brincadeira de Halloween, mas fugiu para a noite para escapar dos invasores alienígenas.

Segundo o pesquisador Mack White, o psicólogo Hadley Cantril realizou um estudo sobre os efeitos da emissão e publicou suas descobertas em um livro, A Invasão de Marte: Um Estudo em Psicologia do Pânico.

Este estudo explorou o poder da mídia de transmissão, particularmente no que diz respeito à sugestão de seres humanos sob a influência do medo.

Cantril era afiliado com a Projeto de Pesquisa em Rádio da Universidade de Princeton, que foi financiado em 1937 pela Fundação Rockefeller. Igualmente afiliado com o projeto foi Conselho de Relações Exteriores (CFR) e membro da Columbia Broadcasting System (CBS), executivo Frank Stanton, cuja rede teve a transmissão do programa.

Stanton mais tarde viria a dirigir o departamento de notícias da CBS, e em tempo viria a ser presidente da rede, bem como presidente do conselho da RAND Corporation, o influente "think tank" que fez uma pesquisa inovadora sobre, entre outras coisas, lavagem cerebral em massa.

Dois anos mais tarde, com dinheiro da Fundação Rockefeller, Cantril criou o Escritório de Pesquisa de Opinião Pública (Opor), também de Princeton.

Entre os estudos realizados pelo Opor foi uma análise da eficácia das "operações psico-políticas" (propaganda), do Escritório de Serviços Estratégicos (OSS), a precursora da Agência Central de Inteligência (CIA).

Então, durante a Segunda Guerra Mundial, Cantril com o dinheiro dos Rockefeller, membro assistente do CFR e com o repórter da CBS Edward R. Murrow na criação da Princeton Ouvindo Center, cujo objetivo foi estudar a propaganda nazista de rádio com o objeto da aplicação de técnicas nazistas de propaganda.

Fora deste projeto surgiu uma nova agência governamental, o Serviço de Inteligência Externa Broadcast (FBIS). A FBIS eventualmente se tornou o United States Information Agency (USIA), que é o braço de propaganda do Conselho de Segurança Nacional.

Assim, no final dos anos 1940, a pesquisa básica tinha sido feito e o aparato de propaganda do estado de segurança nacional foi criado.

Experimentos conduzidos pelo pesquisador Herbert Krugman revelam que quando uma pessoa assiste televisão, a atividade cerebral muda da hemisfério esquerdo para o hemisfério direito.

O hemisfério esquerdo é a sede do pensamento lógico. Aqui, a informação é dividida em suas partes componentes e analisada criticamente.

O lado direito do cérebro, no entanto, trata os dados recebidos de forma acrítica, processamento de informações em totalidades, levando ao emocional, ao invés de respostas lógicas.

O deslocamento da atividade do cérebro para o hemisfério direito também provoca a liberação de endorfinas, o que dá uma sensação de prazer e bem-estar fabricados pelo próprio corpo, induzidos pela televisão - assim, é possível tornar-se fisicamente viciado em assistir televisão, uma hipótese corroborada por numerosos estudos que demonstraram que algumas pessoas não são muito capazes em largar o vício da televisão.

Não é um exagero afirmar que os jovens de hoje que são ensinados através de redes de televisão, são intelectualmente vazios na sua adolescência.

O emburrecimento da humanidade é representada por uma outra mudança que ocorre no cérebro quando vemos televisão. A atividade no cérebro nas regiões mais altas (como o neo-cortex ) é diminuída, enquanto na parte inferior regiões (como o sistema límbico) aumenta a atividade do sistema. Este último, comumente referido como o cérebro reptiliano, está associada às mais primitivas funções mentais, como a resposta de "luta ou fuga".

O cérebro dos répteis é incapaz de distinguir entre a realidade e a realidade simulada da televisão. Para o cérebro réptil, se lhe parece real, é real.

Assim, embora saibamos que em um nível consciente, é "apenas um filme," em um nível inconsciente não sabemos - o coração bate mais rápido, por exemplo, enquanto vemos uma cena de suspense.

Da mesma forma, sabemos que o comercial está tentando nos manipular; mas em um nível inconsciente, o comercial no entanto, consegue incomodar, até induzindo a comprar o que está sendo anunciado - e o efeito é ainda mais poderoso, porque é inconsciente, que opera no nível mais profundo da resposta humana(Neuromarketing).

O cérebro réptil torna possível para a nossa sobrevivência como seres biológicos, mas também nos deixa vulneráveis às manipulações de programadores de televisão. Este é o lugar onde os manipuladores usam nossas próprias emoções como cordões para nos controlar como marionetes, com todas as distorções e as direcionamentos que estão sendo movidos para tomarem o lugar no subconsciente, muitas vezes despercebidos.

As técnicas de propaganda foram os primeiros codificados e aplicados de maneira científica pelo jornalista Walter Lippman e pelo psicólogo Edward Bernays (sobrinho de Sigmund Freud) no início do século 20. Durante a I Guerra Mundial, Lippman e Bernays foram contratados pelo então presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson, a participar na Comissão Creel, com a missão de influenciar a opinião popular em favor de entrar na guerra, ao lado da Grã-Bretanha.

Edward Bernays, disse em seu livro de 1928(A Propaganda), que "A manipulação consciente e inteligente dos hábitos organizados e opiniões das massas é um elemento importante na sociedade democrática. Aqueles que manipulam este mecanismo oculto da sociedade constituem um governo invisível que é o verdadeiro poder do nosso país."

A Comissão Creel abordou desde temas para discursos de "quatro minutos" e também encorajou a censura da imprensa americana.

A Comissão foi tão impopular que, após a guerra, o Congresso a fechou, sem a concessão de financiamento para organizar e arquivar os seus documentos.

Bernays cunhou os termos "mente coletiva" e "consenso fabricado", conceitos importantes na prática da propaganda. A atual indústria das Relações Públicas é uma derivação direta de Lippman e de trabalho Bernays e continua a ser usada largamente pelo governo dos Estados Unidos.

A Segunda Guerra Mundial viu o uso contínuo da propaganda como arma de guerra, tanto pelo propagandista de Hitler, Joseph Goebbels,tanto como pelos britânicos do "Escritório Executivo Político da Guerra", bem como nos Estados Unidos o "Office of War Information".

Ligue e veja o noticiário local. Você tem alguns minutos de crime de colarinho azul, praticamente nenhum crime de colarinho branco, poucos minutos de esportes, bate papo aleatório, políticos falando besteira e uma previsão do tempo que ninguém está prevendo corretamente.

A mídia apóia abertamente os interesses do complexo industrial da prisão.

As histórias focam grupos minoritários dos criminosos e exploram a verdadeira ameaça para parecer muito mais perigosos do que são. Pense sobre o crescimento do número de presos no país.

Então lembre-se que isto está acontecendo ao mesmo tempo que o nosso "boom" da prisão começou.
A polícia nas ruas criaram criminosos. O foco é nos manter em um estado de medo, de uma forma as elites do poder(sejam de qualquer partido) podem atacar qualquer grupo que eles querem, sem medo das consequências. É por isso que a mídia continua com a arte de desumanização dos marginais, tratam eles como "monstros".

As técnicas estão aumentando sua sofisticação com o tempo, os cientistas da mente que servem ao império continuam a procurar os avanços científicos sobre a forma como o cérebro humano funciona, aprende, retém as informações, e se comporta.

As técnicas de lavagem cerebral mais eficazes são utilizados na propaganda das redes mais bem sucedidas.

É assustador. Eu me pergunto se pensamos com a mente ou se estamos executando acrobacias como animais amestrados. Vejam os anúncios. Eles são chamativos e intermitentes. Como o macaco que está atraída por objetos brilhantes, é a nossa mão de macaco que controla a distância muitas vezes para a busca de entretenimento, quando a quantidade adequada de romance, ação ou violência prende a atenção.

Mais importante ainda, notar a repetição por trás das mentiras que os políticos e a dos grupos de mídia corporativa ficam a nos dizer.

Você vê, as falácias inimagináveis são criados como "verdade" não porque é lógico ou provável, mas por causa da técnica de registro quebrado, isto é, colocam muitas notícias sem conexões atrás da outra.
Não importa o quão ridícula é a mentira, é repetida muitas vezes que o cérebro não sabe a diferença entre realidade e canções infantis.
Esta técnica é usada para permitir que os manipuladores hipnotizem milhões de pessoas.
Em vez de "justo e equilibrado", "podemos repetir muitas vezes e você acredita."

É um dia trágico, quando o Estado pode monopolizar a escravidão e aprisionamento de uma população. No final, nossas mentes já estão pré condicionados a aceitar viver em uma economia de estado policial e da sociedade, porque lemos no jornal, viu e elogiou os shows, as notícias ou viu em um filme.

Eles criaram algo chamado "disinfotainment".
Eles misturaram desinformação com o entretenimento.

A violência é agora aceito na TV regularmente.

Ela, no entanto, é hipócrita para apoiar uma forma de homicídio quando favorece a elite, e condenar o outro quando ele é feito para proteger a sua terra, à liberdade, ou entes queridos. Esta realidade ímpar transfere-se para o mundo obscuro dos jogos de vídeo que são intensificadas nas parcelas e as tarefas para matar tanto quanto o jogador pode.
Os jogadores estão cada vez mais jovens com 7 em cada 10 crianças brincando com jogos com a classificação "madura".

Recentemente, eu estava navegando no PC na seção de jogos de vídeo em uma loja de eletrônicos muito grande. Fiquei espantado ao ver cerca de 50 diferentes jogos em que a configuração do jogo é o Iraque e o objetivo é matar o maior número possível de rebeldes e cumprir a missão. As crianças hoje estão sendo doutrinadas através de seus jogos favoritos e programas de aplicação da lei a ser o botão de empurra das armas de destruição em massa para o mundo de amanhã.

O TV a cabo possui a liberdade de expressão e de informação com perspectivas negligenciadas pela televisão convencional. Ele também possui um sistema de programação de fluxo livre com programas
novos sendo ventiladas pelos novos produtores, numa base rotativa. Isso mantém o conteúdo e as informações de criação e de base local, enquanto a rede de TV é rígida com horários regulares e repetitivos na programação.

Esta é a criação da mente em colmeia. A mente em colmeia é resultado da maciça lavagem cerebral para o público em geral.

Todos compartilham os mesmos pensamentos, objetivos, conhecimento e compreensão.

A sociedade da mente em colmeia é feita para a conformidade e ignora a diversidade; se disfarçou como o caminho para a utopia na televisão. Com a quantidade adequada de entretenimento e sensacionalismo, podemos até estar vivendo as nossas vidas através da televisão.

Muitas âncoras e atores são bonitos e pesquisas mostram que as pessoas atraentes são, normalmente, considerados dignos de confiança.

Sem educação, não há informações. Hoje, a mídia representa um instrumento de lavagem cerebral ea doutrinação que é utilizado em nome dos interesses dos proprietários.

Depois chegamos à conclusão de que a mídia está intencionalmente enganando-nos, podemos aplicar os princípios do problema-reação-solução. Esta fórmula descobre um problema, quer criando ou permitindo que isso aconteça e o apresenta para a população.

Pode ser o terrorismo, abuso sexual, extraterrestres. Esses tópicos servem para criar medo e ninguém no seu perfeito juízo iria apoiar o terrorismo ou a criminalidade. É, portanto, ótimo para "bombar" na televisão, os jornais e rádios como o "problema da violência".

A reação natural das pessoas é um pedido de maior controle para garantir mais segurança.

A maioria deixou o medo e o lado emocional controlar suas decisões e, geralmente isto é traduzido para algo como: "O governo tem mais poder sobre nossas vidas para nos tornar mais seguros e mais livre da tirania. Acredito no que a mídia me diz que vou apoiar qualquer decisão que tomar."

O noticiário corporativo de hoje desestimula a dissidência.

Ao mesmo tempo, os chamados jornalistas, são engrenagens de uma máquina maior.

O History Channel ou Discovery Channel ou estão falando sobre as cruzadas, asteróides, UFOs, terremotos, terrorismo, ou expõe sobre serial killers. Neles são criados a mensagem de que nosso mundo é instável, e a ameaça é sempre perigosa e invisível que só os nossos militares podem consertar.

Quando você chegar ao outro lado dos alertas de terror de todos os tamanhos e feitios, você encontra um outro pesadelo que aparece como o salvador. O "Ministério da Verdade vai protegê-lo. O governo-mãe está aqui para salvá-lo deste terrorista, este alienígena cinza, esta gripe do frango, o H1N1 e todas os outros pesadelos que o noticiário da noite trouxe para você.

O envio da mensagem não poderia ser mais claramente apresentada. Nossos líderes atuais estão do estado de messias e apenas através deles, chegamos aos portões de segurança.

"Se você não tem nada a esconder, você não tem nada a temer."

Quem poderia imaginar que nos Estados Unidos da América, ambos os candidatos dos dois partidos nas eleições de 2004 seriam membros da Skull and Bones sociedade na Universidade de Yale? Dos 290 milhões de americanos, este é o melhor que poderia vir acima com?

Se esportes é o que o povo quer, então ele recebe, geralmente em grandes doses. Multi-mídia esportiva (ou espectador de esportes) é apenas uma fuga de nossa própria existência. É como o jogo, ou a toxicodependência.

Ele prevê que zona de amortecimento de torcer por alguma coisa com outras pessoas que tenho dito é bom. fantasias As pessoas também levá-los a fixar-se em esportes. Sua masculinidade simulada, em uma idade onde há um esforço para nos mudar de homens para robôs.

Hoje a maior parte da população do nosso país hoje não sabe o que realmente está acontecendo com a queda do dólar americano e os planos para a transferência da riqueza brasileira para outros países.

Entretanto, a maioria pode dizer quem são os jogadores de futebol.

Hipoteticamente, se um produtor de uma rede que ficar longe de uma reportagem denunciando a corrupção do governo ao mais alto nível, as chances são de que o grande impacto necessário não seria realizado, porque o telespectador médio cujo cérebro já está condicionado a buscar determinados tipos de disinfotainment .

A mídia criou a imagem da sociedade perfeita que poderia existir se nós só fizermos as coisas à sua maneira, (os seus interesses / juros do governo).

Diz-nos que a felicidade é e o que não é, e diz o mesmo para: amor e ódio ou qualquer outra coisa que possa ser implantado em nosso subconsciente. É só ver os temas atuais de homofobia, racismo, vacinação em massa, ajudar as vítimas do desastre X ou Y.

Vocês acham mesmo que o governo não tem dinheiro para reconstruir as vítimas das enchentes, dos desabamentos, das secas? Você não vê que eles aprovam a liberação do dinheiro para o trem-bala, para a transposição e para a preparação da Copa do Mundo no Brasil e que esse dinheiro não irá somente para as obras?

Geralmente eles aprovam um montante de dinheiro inicial e depois que deixa de ser notícia, criam leis reorganizando o orçamento e destinando muito mais verbas para as obras, além de aumentar o tempo de construção.

Adivinha para onde vai esse dinheiro?

Para as grandes empresas, para os políticos que intermediam as verbas e para os projetos escondidos de drogas, tráfico, armamentos e defesa nacionais e internacionais. Tem um filme que revela como os grandes bancos fazem a lavagem de dinheiro cujo nome é Trama Internacional "The Internacional", que fala sobre como o IBBC fazia a transação entre fabricantes de armas e os governos interessados.

Podemos tornar-se escravo perfeito para o sistema através de doutrinação dada por intermédio de redes de televisão.

Com o tempo as mensagens são cada vez mais racistas, violentas e desonestas.

É um mundo em que o promotor e o juiz sentam-se no mesmo lado do banco. O motivo mais óbvio que nossas mentes estão sendo controladas em grande escala, psicologicamente, é tornar a nossa cultura condicionada por um televisor, um rádio ou um jornal.

Estamos atendendo à realidade do mundo através de uma tela, um pouco de tinta no papel ou ondas de rádio.

Este governo e o monopólio da mídia tem um programa de desumanização trabalhada com cuidado para qualquer um que discorde da versão oficial dos acontecimentos. Algumas pessoas estão erradas na maioria das vezes.

Aí você pergunta: "Qual é a solução inteligente cara?"

A solução mais importante para combater este tipo de lavagem cerebral e controle da mente é começar com nós mesmos e nosso próprio despertar nas coisas menores. Neste caso, é lavagem cerebral, mas depois de algum tempo partimos fora da caixa e começar a se aventurar fora do sistema e em um terreno desconhecido. A batalha começa no coração e na mente do espectador, e depois se estende para fora de lá, só para os que estão abertos às informações.

Se você optar por percorrer o caminho da verdade, então você deve estar preparado para os obstáculos que o esperam. Você pode ser condenado ou criticado por sua família, seus amigos, seus amantes, ou seus colegas de trabalho. Esta é a sua programação que começou no nascimento que está fazendo exatamente o que é suposto fazer.

Você vai ter que ser mais forte do que isso.

Você deve perceber que há uma realidade que existe fora desse sistema artificial controlado.

Como Indiana Jones na Última Cruzada, ele levou um 'salto de fé "sobre o cânion sem ponte, numa tentativa para chegar ao outro lado. Assim como Neo em The Matrix , ele tomou a pílula vermelha de Morpheus em sua tentativa de atravessar para o seu verdadeiro eu.

Uma vez que você acordar, é como se um hipnotizador viesse e estalasse os dedos.

Você acorda e diz para si mesmo, "Oh meu Deus. Eu posso ver isso agora. Porque demorou tanto tempo para eu acordar?"

Para alguns de vocês pode ser um grande choque.

Como qualquer outra coisa,deve-se ter essa informação e esse conhecimento em etapas.

Se levou uma vida para eles moldarem a realidade deles para você, então você sabe que pode demorar mais de um dia para despertar totalmente.

Lembre-se, a viagem de mil milhas começa com o primeiro passo.

Nenhum comentário: